Como ser um bom Networker – Parte 1

179126-strip

Há tanto para explorar dentro do tema networking que optei por dividir esta série em várias partes. Assim temos posts mais curtos porque, sejamos honestos, é Verão e ninguém tem pachorra durante as férias.

Aposto que quando pensas em networking, a imagem que te vem à cabeça é um evento onde é suposto teres um bolso cheio de cartões e iniciares conversas de circunstância com desconhecidos, tudo para no final pedires qualquer coisa.

Mas a verdade é que hoje em dia, é mais provável que os esforços de networking passem sobretudo pelo mundo virtual. E não, não me refiro a adicionar contactos no LinkedIn em massa – por favor nunca faças isso.

Diz não a tudo o que for massificado. 

Não é assim que se usa o LinkedIn. Emails indiscriminados são SPAM. E há que saber respeitar o espaço das pessoas.

Networking consiste em cultivar relações numa perspectiva de longo prazo e não é preciso dizer que o tratamento impessoal e indiscriminado não cultiva relação absolutamente nenhuma. Demonstra interesse genuíno pela outra pessoa e pensa mais no que podes fazer pelo outro do que o outro pode fazer por ti. Continue reading

Como Optimizar o Perfil de LinkedIn em 5 Passos

165853.strip.zoom

Hoje faz um ano que cheguei ao Dubai, fruto de uma oportunidade de trabalho que surgiu via LinkedIn. Depois de meses a chatear-vos para lhe darem a devida importância, hoje é o dia que publico o post que tenho vindo a prometer.

Há muito a explorar nesta rede social profissional mas, para já, vou escrever uma espécie de guia para quem vai criar um perfil de raiz e para quem tem um perfil incompleto ou sub-aproveitado (e com isto acabo de englobar provavelmente 80% da população).

Pior do que não estar no LinkedIn, é ter um perfil incompleto. Mais vale ninguém te encontrar online do que encontrar e ficar com má impressão. Especialmente se estás activamente à procura de emprego porque hoje em dia se o teu CV estiver a ser considerado, podes crer que vão pesquisar por ti no LinkedIn.

Esta dica não faz parte dos 6 passos porque é tão básica que dói. Mas dada a quantidade de pessoas que não cumpre, aqui fica: MANTÉM O TEU PERFIL A-C-T-U-A-L-I-Z-A-D-O. Continue reading

Uma verdade dificil de aceitar

Entre trabalho, o Mundial e visitas de amigos e família de Portugal (um acontecimento raro que urge aproveitar), tem-me sobrado pouco ou nenhum tempo para escrever.

Felizmente, as coisas acalmam agora na altura do Ramadão e já tenho alguns textos em draft. O próximo está quase, quase a sair e é sobre um tema no qual tenho vindo a insistir há bastante tempo: a importância do LinkedIn.

Enquanto não sai, gostava de partilhar um artigo que encontrei aqui perdido nuns documentos antigos e que já foi escrito há mais de 6 anos mas cheio de razão numa verdade que ainda hoje nos recusamos a aceitar:

“Great jobs, world class jobs, jobs people kill for… those jobs don’t get filled by people emailing in resumes. Ever.”

Podes ler o artigo completo aqui.

Rute Silva Brito

Redes Sociais e Emprego: Para além do LinkedIn

instagram

Hoje em dia já ninguém duvida do alcance das Redes Sociais e há por aí bastantes artigos sobre o cuidado que devemos ter com a nossa pegada digital que nos poderá prejudicar a nível profissional.

Não deixes de ser quem és, mas ter em atenção as definições de privacidade é o mínimo.

Espanta-me que com todo este awareness, a maioria da população jovem conviva com a tecnologia há anos mas não tenha ainda começado a utilizar o potencial das redes sociais a seu favor na procura de emprego.

Muitos ainda não estão sequer no LinkedIn e dos que estão, uma boa parte tem um perfil sub-aproveitado. Continue reading

Emigrar ou não emigrar? Eis a questão

As coisas que não te dizem sobre viver no estrangeiro

The-Address-Hotels-+-Resorts-Summer-Offers

Vista panorâmica de Downtown Dubai

Ainda em Portugal não se falava em crise ou desemprego, já eu tinha vontade de viver lá fora. Nunca gostei da palavra emigrar porque sempre a associei a sacrifício, a falta de opções.

Não. Para mim viver lá fora significava conhecer o mundo de uma forma que não se conhece apenas de férias. Aprender uma língua nova, abraçar uma cultura diferente, ter amigos do novo país.

Anos depois de um breve namoro com Barcelona e Paris, surgiu uma oportunidade quando meio Portugal estava à procura, mas eu não. Tinha um cargo de gestão numa multinacional, escritório no Parque das Nações com vista para o Tejo. Casamento marcado para Setembro.

E eis que o meu noivo recebe uma proposta de trabalho para o Médio Oriente via LinkedIn. Não era Nova Iorque mas era o dobro do que ganhávamos em Lisboa…

 “Ficamos 2 ou 3 anos e poupamos para viajar e comprar uma casa”
“Não te preocupes, quando lá chegar arranjo trabalho”
“Lá não vamos trabalhar 14 horas por dia, precisamos de abrandar o ritmo”
“Bora à aventura!”

Casamento antecipado, despedimo-nos da família e amigos, bilhete na mão e aterrámos no Dubai 8h depois.

O que nunca ninguém me disse é que partir por escolha e não por obrigação é exactamente o mesmo que ser “emigrante”. O apartamento no prédio de luxo com as duas piscinas, ginásio e vista para o Burj Khalifa é muito giro. Mas o concièrge que nos cumprimenta todos os dias não compensa as saudades.

Por isso, decidi escrever este texto num tom mais pessoal e dizer-vos o que nunca ninguém me disse antes de partir, juntando alguns conselhos da minha experiência. Continue reading

O problema da auto-confiança

linkedin premium

Na semana passada passei um dia a fazer um portfólio para uma empresa à qual me candidatei.

Não foi o típico portóflio isto-é-o-que-já-fiz-no-passado, mas sim uma apresentação com o título “7 reasons why I’m the best choice for X” (X sendo o cargo), e lá pelo meio tinha uma amostra do meu portfólio.

Quando ia na 4ª razão, comecei a duvidar do título. Apareceu aquela vozinha interior “será que pareço convencida?”… “parece que estou a dizer que sou perfeita e nunca falho”… “se calhar não devia dizer que sou a melhor, só uma das melhores”… Continue reading

10 regras de ouro para um bom CV

resume embelish

Este post vem fechar um ciclo de textos sobre uma peça fundamental na procura de emprego, o CV.

Já falámos sobre 5 erros a evitar no CV, a importância de ter uma marca pessoal, como eu defini a minha marca e vamos finalmente falar sobre como escrever um bom currículo

#1. Perceber que o teu CV é sobre o teu futuro e não sobre o passado

Um currículo é uma ferramenta de marketing com um objectivo muito claro: convencer o leitor a pegar no telefone e ligar-te. Não caias no erro de assumir que só porque tiveste um cargo importante ou atingiste resultados acima da média, a pessoa que está a ler o teu currículo vai fazer a ligação entre a tua experiência e os desafios que a empresa enfrenta.

Aquilo que fizeste no passado tem que ser um indicador daquilo que poderás fazer no futuro por um novo empregador. Mas tens que ser tu a fazer essa ponte. O teu CV tem de comunicar claramente os resultados que vais atingir no futuro.

Continue reading