7 Razões Para Viver no Dubai

Quando há 6 meses atrás escrevi um artigo sobre procura de emprego no Dubai, nunca imaginei que se fosse tornar dos posts mais lidos de sempre. O facto de ainda hoje continuar a gerar 100 views por dia no meu blog só prova que a procura dos EAU como destino de emprego continua em alta.

Achei portanto justificado escrever um novo artigo sobre o tema, especialmente porque algumas pessoas interpretaram a minha introdução a alertar para as dificuldades no processo como uma visão negativa do Dubai.

Para contrariar essa interpretação, passo a resumir alguns pontos positivos sobre a vida na terra do edifício mais alto do mundo e de tantos outros records do Guiness.

1. Clima Quente

Sim, no Verão é um calor infernal e entre Junho e Agosto não se pode andar na rua mas nos outros 9 meses a temperatura é bastante agradável e dá para aproveitar as belíssimas praias praticamente durante todo o ano. Pessoalmente, aprecio o nosso Inverno em Portugal e tenho saudades da chuva mas a maioria das pessoas gosta do calor – e eu mesma admito que sabe bem ser Março e estar a escrever este texto à noite numa esplanada com 25ºC.

2. Menos Stress

Não que o mercado de trabalho aqui não seja competitivo, mas o ritmo é bastante… árabe. A pressão não é tanta, sai-se a horas, há mais tempo para se ser criativo e o trabalho está bem distribuído entre membros da equipa, por contraste ao que acontece em Portugal onde há menos emprego mas o mesmo volume de trabalho.

Em Portugal, o trabalho de duas ou três pessoas é feito por uma equipa de… um.

Aqui há períodos mais stressantes como em qualquer lado, mas são picos de trabalho, não são a norma. Em Portugal trabalhava tanto que chegava ao fim-de-semana e não queria sair da cama (isto nos fins-de-semana em que não trabalhava).

 Foi uma das razões que me trouxe aqui: abrandar um pouco o ritmo.

3. Pluriculturalidade

Não diria que o Dubai seja uma cidade cosmopolita ao nível de metrópoles como Nova Iorque, Londres ou Paris pois a cultura árabe é predominante e a esmagadora maioria da população é de uma zona apenas (Ásia Menor). Mas realmente convive-se com pessoas de todas as nacionalidades que se possa imaginar, quer do Oriente quer do Ocidente.

Esta pluriculturalidade é interessante não só por conhecermos pessoas diferentes e termos contacto com costumes e culturas diferentes, mas também pela variedade gastronómica.

Há milhares de restaurantes no Dubai e ainda por cima quase todos entregam em casa/no escritório/no hotel. Qualquer comida que apeteça, libanesa, indiana, francesa, texana, russa, portuguesa… está geralmente à distância de um clique.

Já experimentei mais comidas diferentes desde que me mudei para o Dubai do que na minha vida até aqui… e fui abençoada com um restaurante tailandês no prédio onde moro e outro no prédio onde trabalho, nhami!

4. Localização Geográfica Privilegiada

Com o crescimento da Emirates Airlines, o Dubai é cada vez mais um hub mundial em termos de ligações aéreas e estar situado na ponta do continente asiático significa que, ao mesmo tempo que o Ocidente não está muito longe, sítios exóticos como as Maldivas, o Sri Lanka ou a Tailândia – destinos exorbitantes a partir de Portugal – passam a ser perfeitamente acessíveis quer em termos de preço das viagens quer em termos de tempo de vôo.

E já mencionei a praia, não já? Referi que a costa dos Emirados é banhada pelo mar do Golfo Pérsico, quente e calmo?

5. Western-Friendly

Ia intitular este ponto de “Liberdade” mas decidi chamar-lhe western-friendly. É verdade que aqui as leis são um pouco mais restritas mas, desde que se respeite a cultura local, a vida aqui não é assim tão diferente da vida num país Europeu.

Os Emirados – e em particular o Dubai – são dos países islâmicos mais ocidentalizados. A influência americana é visível nas cadeias de restaurantes, podemos nos vestir como queremos, há inúmeras opções de entretenimento, incluindo bares e discotecas, Dezembro enche-se de decorações Natalícias, religiões e costumes diferentes são tópicos de conversa perfeitamente normais e todas as sextas-feiras vou a uma igreja cristã onde cerca de 3 mil pessoas se reúnem num hotel em plena cidade.

Uma das grandes vantagens é o inglês ser falado em todo o lado. Há pessoas a viverem aqui há décadas sem saberem pouco mais que meia dúzia de palavras em árabe.

6. Oportunidades de Carreira

Este ponto não se esgota no simples facto de ser uma experiência internacional no currículo. O crescimento económico do Dubai não só se traduz numa maior oferta de emprego (especialmente em sectores como Hospitality, Turismo e Construção Civil) como também em melhores oportunidades de carreira.

O facto do Dubai ter bastante riqueza faz com que as empresas tenham mais recursos, e com mais recursos temos oportunidades de fazer coisas maiores que os budgets limitados em Portugal não permitem.

Por outro lado, o facto do Dubai ser tão aberto ao Ocidente faz com que bastantes multinacionais escolham sediar aqui os centros de decisão para toda a região do Médio Oriente e Norte de África, o que não só cria mais emprego como aumenta consideravelmente a dimensão do mercado, valorizando a experiência.

Por fim, com uma grande percentagem da população são expatriados que estão aqui temporariamente, este é um dos sítios mais privilegiados no mundo para fazer networking. A maioria das oportunidades para avançar na carreira surge através de recomendações e ter uma rede de contactos bem colocada em todos os cantos do mundo abre imensas portas.

Junte-se a tudo isto bons salários e o Dubai pode muito bem ser a cidade perfeita para dar um salto na carreira. 

7. Constituir Família

Se se conseguir lidar bem com o facto de estar longe de Portugal e da família alargada, o Dubai é um dos melhores sítios para ter filhos.

A cidade está repleta de crianças (as famílias tendem a ser grandes) que brincam despreocupadamente na rua (ou no centro comercial) sem grande necessidade de supervisão paternal constante. Os EAU são um país super seguro com índices de criminalidade baixíssimos onde se vêem carros de luxo estacionados de chave na ignição.

As escolas são muito boas e seguem currículos internacionais, os alunos são das mais diversas nacionalidades e culturas o que é óptimo para as crianças.

Ter ajuda em casa também é uma realidade acessível a muitas famílias que conseguem contratar amas a tempo inteiro por um valor bastante simpático.


Tudo isto contribui para que a qualidade de vida para um expatriado ocidental no Dubai seja bastante elevada e pequenos luxos como praticamente todos os prédios terem piscina, é a cereja no topo do bolo.

Estes tópicos são subjectivos e admito francamente que o Dubai é uma cidade com a qual não me identifico e onde não me vejo a criar raízes, mas é uma questão de gosto pessoal.

Para passar alguns anos, juntar um pé de meia e ganhar experiência internacional, é perfeito.

Rute Silva Brito

Advertisements
7 Razões Para Viver no Dubai

One thought on “7 Razões Para Viver no Dubai

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s