Carreira: Perseguir o sonho ou viver na realidade?

dt131012

Este tópico está na minha pipeline há quase um ano. Por algum motivo, sempre que começo a escrever este artigo, acabo por começar um novo sobre outro tema qualquer. Acho que o que me faz adiar a escrita deste artigo é o peso da responsabilidade. Todos temos sonhos por alcançar e cada pessoa tem o seu próprio percurso. Nem todos enfrentamos os mesmos obstáculos e há quem tenha mais vantagens simplesmente pelo meio onde nasceu.

Sem desvalorizar a experiência pessoal de ninguém, finalmente vou assumir uma posição.

Decidir entre fazer aquilo que gostamos ou algo que dê dinheiro é um dilema que quase todos os jovens encontram – geralmente quando saímos da faculdade e damos de caras com um mercado de trabalho saturado.

Entre aqueles que conseguem emprego, a maioria dos jovens acaba conformada num trabalho que não detesta mas que também não gosta particularmente.

Isto ou porque não sabem o que gostariam realmente de fazer e deixam-se estar confortáveis, ou porque acham que é impossível fazer o que realmente gostavam.

Será mesmo?

É verdade que há muitas profissões que “não dão dinheiro” ou nas quais é preciso chegar ao topo para ter um retorno considerável. É verdade também que nem todas as pessoas têm o mesmo nível de ambição em termos de carreira, o que é perfeitamente saudável.

Mas algo que todos temos em comum é o facto de passarmos uma boa parte da nossa vida no trabalho. Um terço das horas do dia. Metade das horas que passamos acordados.

É por isso que sou da opinião que devemos perseguir o sonho.

Não tens nada a perder, excepto um custo de oportunidade – podias estar a fazer outra coisa qualquer. Mas também se não estivesses a trabalhar no teu sonho, naquilo que gostas, diria que não perdeste grande coisa.

É nesta parte que surgem os comentários: “ah, falar é fácil”…

Certo. Por isso aqui ficam algumas 7 acções concretas que poderão ajudar quem, como eu, decidir perseguir o sonho.

1. Aprende com quem já conseguiu

Sempre que alguém me dizia “isso é impossível”, a minha resposta por defeito era “se A, B ou C conseguiram, porque é que EU não hei-de conseguir?”.

O mundo está cheio de exemplos de pessoas que conseguiram. Não sejas pessimista.

Não acredito em fórmulas de sucesso mas acredito em aprender com quem já percorreu o caminho. Lê biografias, vê entrevistas e documentários, estuda histórias de empresas e o percurso de pessoas que chegaram ao topo. Tenho aprendido bastante desta forma e com mentores que me têm ajudado.

E por falar em mentores…

2. Rodeia-te das pessoas certas

Vais ter de ignorar muitas opiniões, muitas vezes da família e amigos próximos. As pessoas têm receio de arriscar e tendem a pressionar para apostares no caminho mais seguro.

O problema é que, como o mercado de trabalho mudou desde o início deste século, o que era antigamente uma carreira segura, hoje em dia é uma ilusão. Sabemos bem que já não existem empregos para a vida.

Há quem diga que somos a média das 6 pessoas que nos são mais próximas. Não sei se é verdade mas tenho verificado que faz toda a diferença rodearmo-nos de pessoas que “percebem”. Pessoas que têm um mindset diferente, que te desafiem, que te motivem a ser melhor e não te puxem para trás.

3. Procura feedback honesto

Isto é algo que surge naturalmente na sequência do ponto dois, mas aconselho a fazeres mesmo um esforço consciente para pedir críticas brutalmente honestas.

Fica aqui uma dica: geralmente não é o dos teus amigos nem o dos teus pais.

Por norma, os teus amigos têm tendência a dizerem coisas para te agradar e os nossos pais estão geneticamente predispostos a achar que somos os melhores do mundo.

4. Certifica-te que és realmente bom

É bom sonhar alto mas é necessário ter o talento para alcançar o nossos sonhos.

Tens de ser realista quanto ao teu talento inato e às tuas capacidades actuais. Por mais que eu quisesse, nunca ia ser uma cantora profissional. Ou pelo menos uma cantora muito boa (há aí muito “talento” “profissional” a sair da casa dos segredos – eu sei, é triste).

Se queres vingar numa profissão por si só já difícil, precisas de te certificar que és realmente bom. Se ainda não és, trabalha dia e noite para seres. Obsessivamente.

Eu diria que podes ter um hobbie, não mais que um. Precisas de estar focado a toda a hora, de trabalhar mais, de ler mais, de estudar mais, de pensar mais que os outros. Se escolheres o caminho mais difícil, tens de estar consciente do esforço que vai exigir de ti.

5. Caga no plano B

Este é o ponto mais polémico. Quando colocamos a pergunta deste artigo a alguém, a resposta mais comum é um meio termo: persegue o sonho enquanto vives na realidade. Tem um back-up plan.

Eu costumava pensar assim, mas mudei de ideias.

Em vez de teres um plano b, pensa antes em qual é o pior cenário possível e prepara-te para isso. A partir do momento em que fizeres esta opção, não descanses até alcançares. Tens de estar all in ou por defeito estás all out. Não há meio termo.

O Seth Godin tem o argumento perfeito a favor desta abordagem: “well meaning friends and advisers never hesitate to reach out to artists. They suggest we have a backup plan, something to fall back on if the art thing doesn’t work out so well. You’ve probably guessed what happens when you have a backup plan: you end up settling for the backup. As soon as you say, “I’ll try my best” instead of “I will”, you’ve opened the door for the lizard”.

Não penses no plano B ou é exactamente o que vais acabar a fazer. Pensa antes no pior cenário possível e prepara-te para o dia em que as coisas possam correr mal.

6. Muda de ambiente

Não é assim em todos os casos, mas os 5 pontos acima podem implicar saíres não só da tua zona de conforto mas também da tua zona geográfica.

Embora a internet tenha aproximado o mundo, as tuas hipóteses de conseguires realizar um sonho numa área complicada aumentam exponencialmente em certos sítios precisamente pelo network. É por isso que os actores vão para Hollywood e quem quer fazer uma startup vai para Silicon Valley.

Há certos sítios onde é absolutamente impossível seguir uma determinada profissão. E outros onde é possível mas estás limitado pela dimensão de mercado. Às vezes é bom ser um peixe grande num aquário mas as oportunidades de aprendizagem e crescimento são maiores se fores um peixe pequeno num oceano.

7. Experimenta coisas diferentes

Se não sabes qual é a tua paixão, o teu sonho, experimenta várias coisas. O início de carreira é a altura certa para correr riscos e ganhar exposição a pessoas, situações e posições diferentes. Quando saímos da faculdade é que começa realmente a aprendizagem.

Eu sempre soube que o que queria era abrir uma empresa minha. Só não sabia ainda era de quê.

Desde que comecei a trabalhar que experimentei várias empresas, multinacionais e PMEs, projectos sem fins lucrativos, abri um negócio próprio que falhou espectacularmente, passei por 7 indústrias, vários cargos e países diferentes.

Com tudo isto aprendi imenso sobre as diferentes indústrias, sobre formas diferentes de fazer negócio e sobre mim própria. Conheci pessoas diferentes e comecei a desenvolver um network de contactos interessante.

Hoje, finalmente sei o que quero fazer. E estou a trabalhar na minha paixão.

Termino com meia dúzia de palavras do Steve Jobs:

Your work is going to fill a large part of your life, and the only way to be truly satisfied is to do what you believe is great work. And the only way to do great work is to love what you do. If you haven’t found it yet, keep looking. Don’t settle. As with all matters of the heart, you’ll know when you find it. And, like any great relationship, it just gets better and better as the years roll on. So keep looking until you find it. Don’t settle.”

 Rute Silva Brito
Advertisements
Carreira: Perseguir o sonho ou viver na realidade?

4 thoughts on “Carreira: Perseguir o sonho ou viver na realidade?

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s